Perfil

O que muita
gente já sabe.

Sou administrador por formação. Comecei a vida profissional muito cedo, trabalhando no Ceasa. Trabalhei também em uma rede francesa de resorts e tive outras experiências na área administrativa. Na universidade, participei da política estudantil, fui eleito duas vezes presidente do Diretório Acadêmico de Administração da Furb.

Na gestão pública, atuei no Governo do Estado de Santa Catarina, na Secretaria de Articulação Internacional e na área de Turismo, Cultura e Esporte da Secretaria de Desenvolvimento Regional. Depois, fui diretor da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Blumenau, presidente da Fundação Cultural de Blumenau e responsável pelas Relações Internacionais do Município.

Em 2016 fui eleito vereador em Blumenau, com o maior número de votos de um candidato do PSDB em todo o Estado de Santa Catarina.

Nasci para servir minha
cidade, meu Estado e meu País.
Definitivamente este é o meu destino.

Meu sonho de uma sociedade melhor e mais justa e o meu ideal de um Estado que ofereça educação de qualidade e oportunidade profissional para os jovens, possibilidades de lazer, esporte, cultura e segurança para as famílias me conduziram a vida pública.

Outras coisas que
quero compartilhar
com você sobre mim.

Eu nasci em Blumenau. Tenho 42 anos, sou pai do Otto, de quatro anos, e casado com a jornalista Cristiane Soethe. Eu amo Blumenau, amo Santa Catarina, e esse é um dos motivos que me levam a querer servir ao povo desse Estado.

Sou descendente de família dos primeiros colonos alemães e italianos que se estabeleceram em Santa Catarina no início do século 19. Tenho orgulho de ser descendente dessa gente idealista e batalhadora, que saiu do seu país de origem para desbravar um novo mundo, em busca de oportunidades melhores, em busca de um futuro melhor para os seus filhos e netos.

Meus antepassados participaram ativamente do desenvolvimento econômico e político da nossa região para dedicar seus melhores esforços ao bem comum. E é por isso que eu também participo ativamente da vida pública: para ajudar a construir para todos nós um Estado com mais oportunidades, com mais qualidade de vida, com mais segurança, educação, cultura, transparência e desenvolvimento econômico.

Meus Valores

Esses valores me constituem, mas eles não pertencem a mim. Eles não são originais. Eles são o condutor diário da grande maioria de nós. É por esses valores e para permitir que todos possam exercer os seus próprios que eu me engajei na política.

Eu considero o trabalho um valor, porque ele é a primeira fonte de emancipação individual. É por meio do trabalho que podemos nos tornar o que queremos ser. É com ele que vamos construir uma república forte.

A liberdade se apoia na vontade de compreender, descobrir e analisar com autonomia. Defendo a liberdade de pensamento e de expressão, civil, intelectual e religiosa, sem ferir os direitos alheios. É ela que me faz dizer o que penso e defender meus ideais

Não só na política, mas no dia a dia, esse é um dos valores no qual eu acredito mais profundamente. A ética começa nas pequenas ações do cotidiano e permeia a nossa postura como cidadãos. Na esfera política, ela se reflete também na transparência e na boa gestão do que é público.

Na política, assim como na vida, muitas vezes devemos nos colocar no lugar dos outros para entender suas reais necessidades. Dependemos uns dos outros e temos que reconhecer que todos são importantes numa sociedade.

Sou fiel ao que sou e ao que eu penso. Às minhas convicções, ao meu estado e ao meu país.

Acredito que este seja o caminho para progredirmos enquanto continuamos nós mesmos. Sempre estive disposto a me abrir para o mundo para ver como as coisas funcionam em diferentes lugares. Conheci diversas culturas e aprendi a compreendê-las e a ter respeito pelos ideais alheios.

Penso que devemos defender a pátria guiados pelo ideal positivista da nossa bandeira de ordem e progresso. Com pequenos ou grandes gestos, o patriotismo se dá pelo exercício da cidadania, com justiça, honestidade e civilidade.

O momento em que
vivemos é o de uma profunda
reformulação do nosso país.

O papel da política é implantar um modelo de democracia que permita a todos e a cada um encontrar seu caminho, exercer sua liberdade e viver de seu trabalho, com segurança, educação e saúde. É esse compromisso de emancipação que a política deve retomar.